Realizado o primeiro workshop técnico do projeto COPPEREPLACE

18-02-2022
coppereplace

O primeiro workshop do projeto COPPEREPLACE realizou-se a 8 de fevereiro, para apresentar alguns dos progressos técnicos alcançados até à data. Este workshop, organizado pela Plataforma Tecnológica do Vinho juntamente com o CREDA, reuniu alguns dos membros da rede de stakeholders, que foi criada no âmbito do projeto, com o objetivo de maximizar o impacto dos seus resultados.

O evento teve início com a apresentação do projeto COPPEREPLACE, que está a avançar de acordo com o seu plano de trabalho com o objectivo de reduzir significativamente a utilização do cobre nas vinhas, bem como, o seu impacto ambiental. Para o efeito, treze entidades espanholas, francesas e portuguesas uniram esforços neste projeto, financiado pelo Programa Interreg Sudoe.

Procedeu-se, também, à apresentação e avaliação de duas das principais atividades técnicas do projeto: a testagem e aplicação de produtos emergentes para substituir o cobre como agente de controlo de doenças em vinhas, e o desenvolvimento de estratégias de gestão de vinhas para otimizar a distribuição de produtos fitossanitários por meio de sistemas de pulverização. Os peritos da rede de conhecimento puderam também contribuir com os seus conhecimentos e ideias nesta área.

Entre os resultados mais relevantes até à data, o Vicure, Glucosei e Asphositol foram identificados como as opções mais interessantes e promissoras como alternativas ao uso do cobre. Atualmente, o IFV está a realizar testes laboratoriais para examinar e comparar estes produtos e, uma vez concluída esta fase de análise, serão realizados ensaios a diferentes escalas para definir diferentes protocolos e níveis de escalonamento, de acordo com o estabelecido no plano de atividades do Grupo de Trabalho 1.

No âmbito do Grupo de Trabalho 3, outro avanço técnico foi alcançado com a obtenção da patente relativa à utilização de microcápsulas para a distribuição de fitofármacos. Mais ainda, observou-se que a deposição das diferentes formulações em papel de filtro é 30-40% mais elevada em todos os casos, em comparação com uma aplicação tradicional de cobre.

Por outro lado, o projeto tem também como propósito a análise do solo.  Por essa razão, o Grupo de Trabalho 2 dedicou-se à caracterização geral de 10 solos diferentes, realizando experiências sobre lixiviação e biodisponibilidade do cobre. Segundo os resultados obtidos, o pH do solo é um dos principais fatores responsáveis pela biodisponibilidade do cobre.